terça-feira, 19 de março de 2013

Mais um jantar das malucas!


Sim, houve mais um jantar daqueles! Jantar esse que para as gargalhadas, a alegria, a vontade imensa de permanecer ali horas e horas eram gritantes! Jantar de pessoas que na sua essência são tão diferentes, mas é aí que reina a peculiaridade. Porque de facto somos tão distintas, mas que juntas entrosamos tão bem. E a prova disso é que sempre que nos reunimos é reinação na certa. Sem tabus. Sem nove-horas, com a certeza que o tempo passado ali, juntas, será memorável. E efectivamente, foi isso que se passou, mais uma vez. Porque nos entretantos das conversas cruzadas, trocadas e rebuscadas, há uma, uma menina que dispara isto: eu e o meu Luís à noite, gostamos de dar umas cambalhotas - entenda-se, fazer amor - à porta do cemitério.
As gargalhadas que se faziam ouvir, os burburinhos que despertavam cócegas nos ouvidos mais atentos, depressa deram destaque ao silêncio. Oh céus, oh céus! Oh será mais: oh cemitério! Oh cemitério! Enquadra-se mais, hã? Mas voltando ao raciocínio depois de dispersar um pouco, nunca tinha ouvido tal tara. Fazer amor na porta de um cemitério?! À noite? Bom, quer dizer, nem de dia, quanto mais à noite. Realmente as taras e manias das pessoas passam além-fronteiras do pensável. É certo que é do conhecimento de muito boa gente que uma boa adrenalina, umas boas divagações e pôr em prática apimenta a relação, é certo. Pois excita. Pois gostamos de andar na corda bamba sobre o momento vivido. É isto que também nos faz sentir vivos! Quem de facto gosta de ousar com o acaso. É certo que há quem ponha em prática tais devaneios, e bem. Eu por exemplo, já pus alguns que tinha em mente. Nomeadamente num estacionamento de um shopping... Num provador... Enfim... Agora, quando se lê pode-se pensar: tarada. Maluca. Gosta de brincar com o fogo. E gosto! Gosto pois! Contudo, o que está aqui em causa não é as taras e manias, porque de facto isso acredito que todos têm. Uns mais que outros, como se pode ler por este post a fora, mas o que realço é a morbidez da tara. Num cemitério?! É que depressa a minha mente vai para outros apontamentos para lá de coiso-e-tal, tais como: pessoas que gostam de sentir dor. Pessoas que gostam de só ver outros a fazerem amor. Pessoas - homens - que gostam de fazer sexo oral à companheira quando ela está com a menstruação - li isto algures num blog em tempos -. Pessoas - homens - que gostam que as companheiras mijem para a boca deles, excita-os (!!), - também li algures. Não me lembro onde -. Enfim, como se pode constatar, há taras e manias para todos os gostos e feitios. Ora, quem quiser partilhar as suas, por favor, não se acanhe. Não há tabus por estes lados. É que depois de tudo o que me lembrei e debitei, e do que a minha amiga disse, estou por tudo, francamente.

13 comentários:

  1. REalmente... há pessoas que a "imaginação" vai super longe!
    Mas pronto, cada um sabe de si :)

    ResponderEliminar
  2. Ahah é assim, desde que as pessoas se entendam e ambas concordem com o que fazem, cada um faz o que quer! :) Mas lá que há coisas estranhas há!
    De repente lembrei-me de uma reportagem que passou na tv sobre sado-masoquismo em que eles pediam para lhes pisarem o pénis com os sapatos...
    Eu sinceramente não acho isso muito saudável mas é como digo, cada um com as suas ideias.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Credo... assim de repente até me arrepiei só de imaginar o cenário, que coisa mais macabra.

    ResponderEliminar
  4. Credo, há gostos para tudo!
    Esses jantares sabem sempre muito bem!

    ResponderEliminar
  5. Mais do que o lugar ou aquio que se faz, as minhas taras apontam mais para pessoas do que outra coisa!

    ResponderEliminar
  6. C'um caraças!!!Puseste para aqui com cada tara e mania que as minhas loucuras, oh sim se fiz e tenho quase a certeza de que fui apanhada (gosto estupido pelo risco) são coisinhas de meninos quando comparadas com sexo oral com o período (arrrgh!!!), "chuva dourada",e cemitérios.

    ResponderEliminar
  7. Cemitério??? Credo...
    Mijar para onde??? Isso é ao estilo de filmes porno!!!

    ResponderEliminar
  8. Num cemitério?! ohh meu Deus.

    bjs

    ResponderEliminar
  9. Fartei-me de rir......mas olha,entre o cemitério e levar com xi-xi na boca,prefiro mil vezes o cemitério...;)

    ResponderEliminar
  10. isto há gostos para tudo....se são felizes assim, força!

    ResponderEliminar
  11. E sabes uma coisa? Estas errada :))))) porque eu já fiz amor à porta de um cemitério e não tinha nenhuma dessas taras. Lolllll tempos da juventude ;)))))

    ResponderEliminar
  12. Oh céus! Muito me ri com os vossos comentários. Nem imagino as vossas caras, nem imagino... ;)

    Belle,

    Não estou errada não. E sabes porquê? Porque nunca em tempo algum escrevi que a pessoa que fez amor no cemitério tinha as taras e manias restantes que descrevi no post. As tais restantes foram um acréscimo à temática do post que me lembrei enquanto escrevia o texto. Portanto, uma coisa não tem haver com a outra, apesar de estarem no mesmo conteúdo. Interpretaste mal o post. Acontece. :)

    Abracinhos

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...