segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Quem tem mãe tem tudo!! Até os momentos mais hilariantes do dia!


A minha Mary é daquelas mães que, volta e meia liga. Só porque sim! Hoje, não foi excepção, mas ao contrário dos restantes dias hoje, tive direito a uma cena que podia ter sido imperdível. Isto se não estivesse ao telefone. Tive  mesmo pena de só ter ouvido e não visto. Mas não se pode ter tudo.

- Mary: Bom dia filha! Estás bem? Está tudo bem?
- Essência: Sim e consigo?
- Mary: Sabes como costumo estar depois da fisioterapia. Estou um caco. 
- Essência: Nada como um duche e uma caminhada para desenferrujar, vá não seja preguiçosa!
- Mary: (Danada)
- Essência: Risos....

Entretanto, termina-se a primeira chamada do dia, mas após uma meia hora no máximo eis um novo telefonema...

- Mary: (Risos): Sou eu novamente.
- Essência: A sério mãe?! Eu nem notei nem nada! (Risos)
- Mary: Falamos pouco à bocado e resolvi ligar novamente (estivemos uns 10/15 minutos sensivelmente ao telefone. Isto é, na chamada anterior).

Depois de algum tempo de conversa a minha Mary começa...

- Mary: Ai, ai! Estou aflita! Tenho que ir fazer chichi.
- Essência: Então vá!
- Mary: Bla, bla, bla...
- Essência: Então, não vai? Ainda se mija toda. (Risos)
- Mary: Bla, bla, bla... ai, estou mesmo aflita! Vou fazer chichi nas cuecas. Não aguento (começa a risota. E quando começa nunca mais pára e depois dá bodega).
- Essência: Mãeee! Desligue e vá à casa de banho! Depois volta a ligar e falamos mais um pouco.
Mary- Eu estou a ir, mas não sei se aguento. (Anda a passo de caracol e a risota é uma constante. Largar o telefone que é bom nem pensar!)

Entretanto a voz do meu pai aparece de fundo e começo a ouvi-lo a ralhar com ela (pior a emenda que o soneto).
Às tantas era a minha mãe a rir-se que nem uma perdida. O meu pai atrás dela a segurar o telefone e a ralhar e eu a rir-me como se não houvesse amanhã a imaginar aquela cena que devia ser hilariante. Oh céus!
Porém, quando a minha mãe chega à sanita, o meu pai a segurar o telefone e ela a puxar as calças e tudo mais eis que puf! O chichi foi mais rápido que ela (como se fosse difícil), e sai pelas pernas abaixo. (Risos)
Era ouvi-la a gritar que não tinha chegado a tempo. Era ouvir o meu pai a dizer-lhe: "Bem feita! Quem te manda ser teimosa." E eu farta de me rir...

Após desligar o telefone pensei para o meu decote: "Porquê que a dona Mary não desligou o telefone, ou eu, ou em última instância, o meu pai?! (Risos): Realmente... mas estes momentos ninguém paga!"

20 comentários:

  1. Espera... já venho... pelo sim, pelo não... vou fazer xixi antes de ler este post!! :D

    beijo
    Sutra

    ResponderEliminar
  2. Para a Mary foi uma questão de prioridades. A filha era bem mais importante.

    :)

    ResponderEliminar
  3. A teimosia fala mais alto.
    E a filha está em primeiro lugar.
    Gostei.

    :)

    ResponderEliminar
  4. Já sabes o que oferecer no Natal, telefone sem fios, para poder falar do WC!

    ResponderEliminar
  5. Colocas um telefone no wc, que tal?
    :)

    ResponderEliminar
  6. Mas que comédia. :)))))

    Novo desafio musical:

    http://ocantinhodomestre.blogspot.com/2011/08/desafio-musical-n-6.html

    ResponderEliminar
  7. LOOOL

    É nestes momentos que dava jeito a chamada ter sido feita por video-chamada... ou então não! :p

    ResponderEliminar
  8. heheheheh Que grande chichizada!!!
    Beijinhos, boa semana!
    Madalena

    ResponderEliminar
  9. O que eu me ri a ler este post! E a imaginar...

    ResponderEliminar
  10. Já me fartei de rir com a descrição da situação. A minha mãe também é assim, tem imensos ataques de riso.
    kiss

    ResponderEliminar
  11. História engraçada. Que pais engraçados. Fartei-me de rir.

    ResponderEliminar
  12. Obrigada pelos comentários e sugestões deixadas! De facto foi um episódio que será para ficar para sempre! ;)

    Beijos

    ResponderEliminar
  13. HAHAHA, ilariante! É o amor de mãe, que é mais forte que qualquer xixi XD.

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...