sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Post-it


Hoje na rua vi somente, por acaso, um homem a pôr-se a jeito para fazer chichi numa esquina, onde só tinha uns meros arbustos a tapar. A tapar quase nada, verdade se escreva, porque via-se perfeitamente o que ele pretendia fazer. O que não se via (e bem), era o acto em si.  Oh imagem dos infernos. Depois era um homem daqueles, sim, daqueles que têm ar de nojento. Sim, desses.
Com tudo isto que presenciei, matematicamente a minha cabecinha de borboleta foi para outras questões. Questões essas que são bem pertinentes a meu ver. Tais como esta, por exemplo: será, que de facto é mesmo fiável ainda existir a saudação do aperto de mão?  

14 comentários:

  1. Com tal introdução penso que a resposta vai ser unânime, ahahahahah

    Beijo e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  2. Segundo consta o aperto de mão teve início na idade média. Surgiu como saudação antes de um duelo. Hoje em dia é utilizado como mero cumprimento de saudação.
    Um gesto cultural. Podemos adoptar a vénia... à semelhança dos países orientais. :)

    Estava tentado em sugerir um beijinho à esquimó, para substituir o aperto de mão... mas, depois levanta-se a questão de saber onde as pessoas andaram com o nariz!! É que há gente que mete o nariz em todo o lado! :D

    beijo
    Sutra

    ResponderEliminar
  3. DEtesto ver isso e detesto passar nas esquinas e cheirar a urina. Que nojo...

    ResponderEliminar
  4. Comecei por rir e depois torci o nariz, realmente há com cada tradição que podia muito bem cair em desuso...cá por mim, por isso é que se chama "dá cá um bacalhau", pudera, e for daquele demolhado com 5 dias, deita cá um pivete, sem escrever os germes e esses que tais, c´a nojice!
    Beijocas e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  5. ahahah espero bem que desapareça esse facto da saudação!!!!

    ResponderEliminar
  6. Humm, pois realmente depois desta imagem mental que nos proporcionas-te também me questiono sobre o facto de existir tal saudação, realmente existem neste mundo mãos muito sujas.

    ResponderEliminar
  7. AI QUE NOJO!!!!!Mas verdade seja dita,que eu não cumprimento ninguém com aperto de mão a não ser dentro do gabinete no consultório,ou seja,de luvas.Ahahahah

    ResponderEliminar
  8. Nheca :S
    nem acredito que foste dizer isso..agora quando olhar para um homem que tenha de apertar a mão....blargh

    ResponderEliminar
  9. NI,

    Risos... pois, o óbvio tem sido uma constante. :)

    Sutra,

    Oh, muito obrigada pela "aula". ;)

    Pois, visto por esse lado, nem beijo à esquimó, nem beijinho na face, nem abraço, nem nada! Um sorriso e de longe que já está bem bom! :)

    O blog da S.,

    Uma nojeira, de facto. :S

    Karochinha,

    Risos... não tinha pensado na do bacalhau. Realmente emprega-se bem aqui. LOOL

    estrela,

    Humm... será? ;)

    Maria,

    Se fossem só as mãos... :s

    Enfant,

    Sim, mas como deves saber, não pegamos directamente no nosso órgão. Ou pelo menos não é necessário. Além de que, se viste tal visão, é porque a pessoa em questão deveria estar nas últimas, porque também como é de conhecimento, a nós mulheres, não dá muito jeito fazer chichi na rua. E se não formos preparadas com toalhetes e afins, é uma nojeira pegada, não nas mãos, mas nas partes íntimas. ;)

    Mamã,

    Espertalhona! ;)

    Palavra,

    Risos... pois. ;)

    Pedaços,

    Oh se existe. ;)

    Kiss

    ResponderEliminar
  10. Belhecas... mas que acontece muito lá isso acontece... mas muitos homens são assim :(
    Parece que não sabem fazer nada mais do que estar de pilinha na mão de meia em meia hora... seja a onde for, que é o pior :(

    ResponderEliminar
  11. há pessoas mesmo porcas :( infelizmente vejo muito disso velhos sebosos, parecem tarados sexuais.

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...