segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Ainda consigo escrever isto:


Agora mais recomposta dos últimos acontecimentos, posso dizer que tenho algum fôlego para escrever. Algum discernimento para reflectir e debitar os factos. Por mais insana que possa estar. São situações diferentes mas, por serem tão, tão, tão, tão, enfim, tão que, penso que se encaixam perfeitamente no mesmo post, sim.

- Num percurso de 5 minutos de carro, não mais, um taxista, ladrão, filho d´uma égua, vigarista, trapaceiro, ordinário, patife, cara de mula sonsa, levou-me a módica quantia de 9,70€. 9,70€. 9,70€!!! Uma viagem que no máximo são 5 minutos de carro. Oh céus, 5 minutos!
Se os semáforos estiverem verdes, então aí, é menos. Sim, sei do que escrevo porque não é a primeira vez que faço tal percurso. E essas outras tantas vezes sempre, sempre me levaram entre 3 euros e tal a 4 euros. Lá está, depende se os tais semáforos estão livres ou não. O estupor, o emplastro, a cara de fuinha, o grandessíssimo pulha, teve o desplante de pedir tal insanidade. O que concluo, é que por um percurso pequeno achou-se no direito de roubar descaradamente e, levianamente. Porque torcem sempre o nariz quando a viagem é essa. Porque devem pensar para eles que estão a perder dinheiro em fazer tal viagem. Mas, não, não tenho culpa de não ter acesso seguro para circular a pé até onde pretendo. Não tenho a culpa que o dito ladrão esteja a "perder" tempo. É a vida. Ele está a fazer o trabalho dele, a guiar e a transportar passageiros para qualquer destino que a pessoa pretenda. O passageiro, está a pagar pelo serviço prestado. Agora, nada, mas nada lhe dá o direito de roubar vergonhosamente quem sobe no seu táxi. Caramba!!
«...»

- Após 3 dias de sofrimento, agonia em casa, lá fui completamente torcida para o centro de saúde. Sim, a minha "fobia" por hospitais leva-me a sofrer até ao estremo e a dar a volta ao texto para fugir de hospitais. Porque já tive episódios fracamente lastimáveis para ser-me legitimo tal comportamento. Bom, a volta ao texto lá foi ir ao centro de saúde, bonitinha e tal. Sou atendida por um médico novinho como só. Algumas saídas infelizes mas, no modo geral foi tudo normal. Só não foi normal o facto de me ter esquecido de mencionar que sou asmática e na hora da prescrição dos medicamentos o dito médico receita-me um medicamento que não podia tomar, por ter asma. (In)felizmente, não posso tomar tudo. Tenho que estar sempre atenta e avisar. Mas nesta situação foi esquecimento total da minha parte, completamente. Penso que seja do desgaste de já estar  uns quantos dias num verdadeiro inferno de dores. Sim, aguentei 3 dias. Mas não aguentei mais. Sim, eu sei que nem devia ter aguentado algumas horas, mas enfim, sou teimosa, muito!! E, como já escrevi, já tive episódios verdadeiramente assustadores para esquecer assim, num ápice.
Por este lapso só tinha vontade de bater-me em mim mesma, mas rapidamente pensei para o meu querido decote que já estava com a minha dose de massacre por agora, assim sendo, fui à farmácia e lá questionei a farmacêutica. O que prontamente responde-me que não podia tomar o dito medicamento. Lá vim com ben-u-rom que é efectivamente a única coisa que posso tomar, de olhos fechados. Ora que, mal pensava que iria voltar lá 24 horas depois, à mesma farmácia, e falar com a mesma farmacêutica. Nessa madrugada, tive uma noite dos infernos. Mais intensa que as restantes. Vou ao hospital. Tive lá uma carrada de horas. Penso que saí mais torcida do que entrei. Levei uma injecção no rabiosque para as dores. Fiz análises de sangue e urina. Um raio x. Diagnóstico: infecção nos rins. Aqui, mesmo com a cabeça em Júpiter, e o corpo em Saturno, perguntei ao médico se os medicamentos que estava a prescreve se podia tomar visto que sou asmática. Resposta imediata do cara de sapo «não sei.» Fiquei azul. Não sabe?! Então quem sabe, caramba?  «Tome e logo vê.»
«...»
Fui à farmácia. A farmacêutica assim que põe os olhos na receita diz a esboçar um sorriso « não me diga que se esqueceu de novo de lembrar o médico que é asmática?» Oh céus! Quisera eu. E digo-lhe o brilhante dialogo que tive com o estupor do médico. Reacção da farmacêutica incrédula «até eu sei que não pode tomar.» Pois. Só comigo.

22 comentários:


  1. Se não fosse o meu pudor em te chocar, o que me apetecia dizer agora era um enorme palavrão começado por "F"!
    Há situações que de facto só apetece andar à chapada!

    E tu? Como reagiste na hora, tanto numa situação como na outra?

    Espero que finalmente estejas a ser convenientemente medicada para a infecção dos rins. Essas dores são insuportáveis... e por mais traumas que tenhas em ir ao hospital, nunca, mas nunca deves deixar chegar as coisas a esse ponto. As infecções no início são muito mais fáceis de debelar e não corres os riscos de possíveis sequelas.

    Um beijo enorme e desejos sinceros de rápidas melhoras.

    ResponderEliminar
  2. Ora bem, ai ler a resposta do médico fiquei completamente de boca aberta. Arre que levamos com cada um!!!!!!!
    Bestas...
    Quanto ao taxista chamaste mesmo bons nomes! Ai fogo...roubalheira!!!

    Espero que estejas melhor ***

    ResponderEliminar
  3. Meu Deus Essência, médicos matam, porque às vezes "não sabem". É o cúmulo.

    Imagino seu sofrimento. Desejo melhoras (...e médicos que saibam).

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Tudo me espanta e nada me admira no nosso pequenino País...
    Espero que estejas melhor lindinha xxx

    ResponderEliminar
  5. Desconfio que o taxista é da familía desse médico!

    As melhoras, de preferência sem contra-indicações!

    ResponderEliminar
  6. Cuidado com essas infecções, a sério vai ao médico se as dores continuarem, o mês passado uma amiga nossa foi para o hospital e foi operada de urgência, o médico disse depois que se demorasse mais 20 minutos nao sobrevivia, ficou muito mal, mas felizmente agora ja está em casa.
    Bj** e cuida-te

    ResponderEliminar
  7. L'Enfant Terrible,
    Agora fizeste-me rir com o teu comentário. Espero que tenhas conseguido o mesmo com a nossa amiga.
    (Ela bem precisa de desanuviar)

    (^^)

    ResponderEliminar
  8. Afrodite,

    Não foi só o Enfant que me fez rir. Tu também com o comentário no post abaixo. Ri-me e muito. Mas estou com azar. Rir neste momento também não é lá muito bom, pois dá-me dores. Mas disto tudo posso concluir categoricamente que vocês são do melhor, sinceramente. :)

    Noutro post conto a minha reacção, prometo. ;)

    Palavra,

    É de facto de bradar as céus e ao inferno. Cambada de...

    :)

    Van,

    Desaparecida! :)
    Certíssima! Os médicos de hoje, e talvez de sempre, infelizmente são de duvidar. No entanto, a pergunta que que segue não se cala!
    Se não podemos confiar as nossas maleitas nos médicos, a quem confiar? No curandeiro, será? :S

    Paula,

    Imagino que sim.
    Como respondi no post de sexta, as melhores são pouco significativas mas, também não posso querer que em dois dias a tomar a medicação que faça já, já o efeito esperado. Ando a desesperar por estar praticamente imóvel. Por depender de terceiros praticamente para tudo mas, também tenho que pensar que é uma fase.

    :)

    Enfant,

    Obrigada pelo teu humor. Precisa-se por aqui de gente assim, como tu. :)

    Tanita,

    Sim, estou atenta e, se continuar a não ver melhorias, vou! Obrigada. :)

    ResponderEliminar
  9. Olá. Eu ontem de madrugada, também estive umas duas horas no Hospital, mas não era eu o doente. As melhoras para ti e muito repouso. Os taxistas exageram muito. é por isso e por outras que não ando de táxi...ou ando a pé ou vou de carro quando preciso. beijos e uma boa recuperação.

    ResponderEliminar
  10. Eu como era capaz de ir um pouco mais longe do que a intenção da Afrodite, mais vale sair de mansinho.

    O taxista não é asmático? Sempre podias oferecer um comprimido ou dois.

    As melhoras (sei por experiência própria que são dores que podem ser incapacitantes).

    Beijo

    ResponderEliminar
  11. Eu ficava doente com o preço dessa viagem de táxi. :(

    ResponderEliminar
  12. Espero que melhores depressa.
    Mas que raio de médico era esse?! ele há cada um.

    bjs

    ResponderEliminar
  13. Evito andar de táxi exactamente por causa disso.
    A resposta do médico não me admira porque anda por aí muita gente com esse espirito do menor esforço.

    ResponderEliminar
  14. Quanto ao taxista, foi do mais baixo nível que podia ser.

    Quanto ao médico, o que me chocou não foi ele não saber se havia algum problema para os asmáticos, foi não ter procurado se informar.

    Um abraço

    Pedro Ferreira.

    ResponderEliminar
  15. São estes pequenas grandes pormenores que nos leva a pensar que este país está na merda.
    Devias contactar a rede de táxis e confirmar/acusar o que o taxista fez.
    Médico, incrível!
    As tuas melhoras.


    :)

    ResponderEliminar
  16. Realmente,tanto uma situação como o outra,são lastimosas.Mas a última....enfim,a classe médica deste País está "demasiado à vontade",sabes?Não têm os processos milionários que se fazem à porta dos hospitais,como por exemplo no EUA.Isto é uma vergonha!A maioria anda lá pelo dinheiro e não pelo dever.Sei do que falo...

    ResponderEliminar
  17. Tens tido dias de cão!!
    Espero que te estejas a recompor!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. mas que raio de sresposta a do medico!! :/
    as melhoras essencia **

    ResponderEliminar
  19. apenas umas palavras,

    Eu também não ando de táxi e nem de outros transportes públicos mas, por vezes infelizmente não temos hipótese e lá temos que recorrer. O que aqui foi o caso.

    Obrigada. :)

    NI,

    Se o taxista fosse asmático o máximo que lhe podia dar no imediato seria as minhas bombas. Mas se tivesse tempo o que lhe dava era mesmo veneno. ;)

    Obrigada. :)

    S*,

    Sim, não seria por menos, não. ;)

    Maria,

    Será que merece ser tratado por médico? Penso que lhe assenta melhor, carniceiro. :)

    Vera,

    Obrigada. :)

    Vee,

    Ora disseste tudo! "anda por aí muita gente com esse espírito do menor esforço." :)

    Pedro,

    Concordo com o que dizes sobre o "médico".

    Obrigada. :)

    desejo,

    Boa conclusão a tua.

    Obrigada. :)

    Mamã,

    Ora nem mais! Sabem que saem sempre ilesos. Uma vergonha e uma falta de ética descomunal. :S

    Inês,

    Gostei do trocadilho. É isso mesmo!

    Obrigada. :)

    Palco,

    Obrigada. :)

    ResponderEliminar
  20. Com tanta gente incompetente como pode o país andar para a frente? É de bradar aos céus...

    ResponderEliminar
  21. Penso que nos táxis sejam obrigados a cobrar APENAS o que está no taximetro...
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...