quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Não há engano, não! Não estou doida também! Mas é que nos entretantos, pus-me para aqui a pensar para o meu decote quando me sai isto:

É de conhecimento geral de que a língua inglesa é considerada a língua Universal. Com isto, assim bem traduzido, quem não souber a dita língua é quase considerado ignorante. Se não, é olhado de esguelha como se fosse um ET. Em suma, é quase um estigma a falta de conhecimento da língua. No entanto, eu, Essência Jaquelina, acho bestial que saibamos tudo o que temos direito, isto é, por assim dizer. Aprender nunca ocupou lugar e tudo o que seja alargar horizontes é sempre a somar para a nossa cartilha. Agora, o que me faz espécie, e como faz, é nós, os portugas deste país que enfim, só come e cala, consentir que, quem vem de fora, nomeadamente os ingleses, não "mexam a língua" para comunicarem com as pessoas daqui. Por exemplo, eles vêem cá, e vão a um shopping, entram numa loja e, a pessoa que for atendê-los tem que se desenrascar em percebê-los porque eles, pura e simplesmente falam a língua deles. E porquê? Porque dão logo como dado adquirido que a língua, como se tornou universal, todas as pessoas a sabem. Errado.
Há quem saiba. Há quem goste de línguas. Há quem não saiba. Há quem não tenha podido ou querido aprender. Afinal, estamos em Portugal. É importante termos outros conhecimentos, sim mas, também é importante haver bom-senso. Por exemplo, nós portugas quando vamos ali ao lado, a Espanha, e não sabemos a língua deles, se apanharmos um filha-da-mãe que nem está aí para o turista, simplesmente recusa-se a colaborar. Fala a língua dele e ponto. Se não arranjas maneira de os fazeres compreender não consegues o que pretendes. Porque a resposta deles quando falamos português ou até inglês (já que é universal), é: "no compreendo " - Em suma, ficas na merda, sim. Mas pensado bem, mesmo que fiquemos furiosos, eles estão no país deles. Quem vem de fora é que tem que saber para o que vai. Porquê que aqui, no nosso pequeno mundo é diferente?! Aguardo feedback. E, talvez por isso, hoje, o Roupa Prática, veste a pele de impor a língua universal, para sentirmos e percebermos o impacto que nos causa quando nos deparamos com o que não é nosso em blogues nacionais através da escrita.

O post de hoje está traduzido. Isto no sentido de que o post de ontem, o original, encontra-se (aqui). Obviamente que não iria deixar de escrever na língua Mãe, português. Pois respeito todos os que aqui vêem ler o Roupa Prática, e é óbvio também que não sei quem domina ou não a língua que foi escrito o post de ontem. Posto isto, termino com satisfação em ter tido a percepção de que as pessoas foram ao cerne do post. É bom quando isso acontece. É bom para quem escreve ter o feedback exacto ao sentido que deu  a determinado texto, sim. Obrigada.

10 comentários:

  1. Muito bem escrito! Não teria escrito melhor. Saber falar outras línguas alarga-nos os horizontes, e torna-nos mais capazes, mais educados. Apesar disto não devemos abdicar da nossa língua!

    beijo
    Sutra
    P.S.: A tradução do primeiro comentário que escrevi no post original!

    ResponderEliminar
  2. Olá. Não falo fluentemente as línguas, mas percebo mais ao menos o francês ( não tudo ) porque fui obrigado a ler livros franceses e alêm disso, o professor apesar de ser português, parece que estudou em França ou esteve lá a viver e ele só falava língua francesa na sala. No inglês, andei em institutos quando era puto, mas não foi isso que ajudou. Ouvir o sotaque inglês ou americano na tv ajuda muito. beijos

    ResponderEliminar
  3. Onde é que eu assino?
    Em português e sem acordo, é que não consigo escrever com acordo :)
    Concordo. É incrível que assim seja, mas real. Há bem mais de 10 anos, fui eu armada em turista, da Ilha de Tavira a Ayamonte (acho que se escreve assim), dei umas voltas, sentei-me numa esplanada e pedia uma coca-cola. O moço, disse-me "no comprendo", eu levantei, e pedi-lhe por gestos que me acompanha-se, apontei para a garrafa a gesticular como uma louca daquelas dos filmes cómicos, enquanto repetia alto mas bem lento, Coca-cola e apontava para a garrafa.
    vermelho que nem um tomate, falou um português espanholado, no fim deu duas beijocas e ficámos a "comprendernos"....
    Sim, tenho um grandessíssimo de um filho da mãe de um mau feitio que não suporta gente parva, dá-lhe urticária. mas a culpa é do mau feitio, não minha

    ResponderEliminar
  4. Bem vi que tinhas um texto escrito em inglês, língua que domino com algum à vontade, mas para ler prefiro sempre ler em português e poderia dizer que tal é fruto de um fervor patriotico, mas foi mesmo por pura preguiça. Os portugueses são conhecidos por bem receber, porque tentarmos ajudar quem não entende a nossa língua, talvez por somos altruístas ou simplesmente achamos que a nossa língua é complicada demais até para nós próprios ou então será porque somos 10 milhões neste rectangulo e quem nos visita vem sempre de países e culturas muito maiores.

    ResponderEliminar
  5. Concordo contigo como falantes de Inglês, lá fora e em Portugal, como pessoas que gostam de receber e ajudar quem fala uma língua diferente.
    Mas elejo o Português como a língua mais importante e bela do mundo.
    Por exemplo:detesto, quando alguém escreve no seu blog, expressões como "must have", "awsome","one night stand date" e muitas outras.
    Por que não as escrevem em Português?
    Amo a minha língua.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
  6. É verdade sim.Mas não são só os Ingleses.Os Franceses falam cá o Francês,os Espanhóis o Espanhol,até já apanhei Alemães a pedirem-me informações em Alemão.Pensei logo:"ó diabo,agora é que me lixei!".Mas depois pensei que estava na minha terra e respondi-lhe em Português,mesmo sem perceber patavina do que me perguntou;).Eu quando viajo,faço um esforço para falar a língua do País.Não vou para lá falar a minha.A não ser...que seja língua de porco...aí,tem de ser o Inglês mesmo!

    ResponderEliminar
  7. ca devemos falar a nossa lingua :) se formos armados em turista para algum lado, do outro aldo não tentar falar portugues :)

    ResponderEliminar
  8. Podes traduzir, mas nunca podes deixar a nossa língua. :)

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...