segunda-feira, 16 de abril de 2012

Ou vai, ou racha!


Eu e a Zunfinha, estávamos  no teatro. As pessoas começaram a sentar-se... já passava da hora da peça (uma falta de tudo as peças de teatro começarem fora da hora marcada. Uma falta de tudo, as pessoas chegarem depois da hora da peça... porque é um novelo de lã que nunca mais acaba... mas devia! Principalmente no que toca às crianças, por tudo existente...)... a impaciência era patente naquele recinto dos espectadores mini-mini como se pode calcular perante tal cenário. Entretanto, uma senhora, assim com o cabelo, como hei-de dizer, super volumoso, senta-se no banco da frente. Ou seja, fica mesmo à frente da Zunfinha. A tontinha logo começou a ficar aflita, pois a dita senhora iria tapar-lhe a visão. A sacaninha não vai de modas e, começa a bater na cabeça, quer dizer, no volume do tufo de cabelo que a senhora envergava para baixar, e assim ela, poder ter o campo de visão desobstruído. Eu, assim que me dei conta, ela já tinha batido umas quantas vezes... o mais incrível, é que a senhora do tufão, não se deu conta de nada (tal não era o volume)! Oh Céus!! 
Assustei-me com a reacção da tontinha, assim como qual seria a reacção da senhora caso fica-se chateada (seria com razão). Porque por mais que a senhorita Zunfinha seja espontânea, gira, uma querida, fofa e tudo-e-tudo, o certo é que estava a "agredir" a senhora (risos). Consequência seguinte, perguntei à Zunfinha porque estava a fazer aquilo e ralhei inclusive com ela. Mas fiquei completamente desarmada (apesar de não lhe demonstrar e, com uma vontade imensa de rir, mas rir com gosto, porque de facto aquela imagem da senhora e o ar da Zunfinha a dar-me a resposta... mas segurei-me obviamente), quando responde «mamã, estava a dar palmadas no cabelo dela para baixar. Não vês que assim não vejo nada! E depois, como faço?»

Troquei de lugar com ela.

33 comentários:

  1. ahahah Miúda esperta, coitada. Não merece castigo.

    ResponderEliminar
  2. Ah ah aha ah!! Muito bom!!

    Gosto de miúdos com personalidade! :)
    (só não gosto quando a minha mãe começa a contar as minhas histórias de miúdo... porque será!!?) ;)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Adoro essa espontaniedade! Maravilhosa!
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Ahaha, ela sabe como resolver problemas :))

    ResponderEliminar
  5. Pois eu cá acho que não me segurava e me desmanchava a rir:)
    Beijinhos à Zunfinha:)

    ResponderEliminar
  6. E "rachou".

    :)

    Espero que o "ninho de cucos" tenha ficado com uma bela "amassadela".

    Beijo

    ResponderEliminar
  7. É uma miúda desenrascada. :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  8. Muito bom... :D

    Da próxima em vez de trocares de lugar... dá-lhe uma tesoura... pode ser que solte a alma de cabeleireira :D ... ou de tosquiadora! :P

    beijo
    Sutra

    ResponderEliminar
  9. a tua filha é uma menina desenrascada e isso é bom. beijos e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  10. não há dúvida de quem sai aos seus.....
    :)
    as mulheres já nascem com os seus genes bem definidos!!!
    e é logo de pequenas que sabemos resolver as nossas coisas!!!

    ResponderEliminar
  11. O que eu já me ri só de imaginar a cena!!!! A tua filha, mais uma fez já ganhou!!!!

    ResponderEliminar
  12. kkkk
    criança sabe das coisas, age com naturalidade dentro do que define como seu direito, e não é que ela estava mesmo defendendo seu direto de assistir a peça?

    ResponderEliminar
  13. Essa miúda é esperta.....é mesmo assim Zunfinha!!

    ResponderEliminar
  14. Já ri tanto, tanto mas tanto. Obrigada.

    ResponderEliminar
  15. LOL!!! Boa Zunfinha!!!, tenho que levá-la comigo quando for a um espectáculo qualquer, é que a mim acontece-me sempre isso, e assim com a Zunfinha ao meu lado resolvia-se o problema, afinal é uma criança e ninguém leva a mal, lol!!!
    Mais uma vez "boa Zunfinha!!" e beijinhos:)

    ResponderEliminar
  16. Eheheheheh... e a troca foi a solução adequadíssima!!

    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  17. Ah, grande Zunfinha! É assim mesmo!...

    A senhora não tinha sensibilidade na cabecinha? Ui, que estranho!
    Tens a certeza que a tua Zunfinha não lhe estava a fazer festas?!

    ResponderEliminar
  18. É a esponteeidade das crianças. E ela estava certa, oh Céus!
    Ainda se usam essas "poupas"?

    :)

    ResponderEliminar
  19. Certo!!! a espontaneadade da Zunfinha é a mais correcta.
    É linda a tua menina
    Bjstos

    ResponderEliminar
  20. Grandes problemas, grandes soluções e claro... Grande Zunfinha:)
    Bjokas

    ResponderEliminar
  21. ah ah ah ... o que me ri com este post.
    A menina fez o que lhe veio primeiro à ideia, tadita.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  22. Ahaha

    Com cada historia que nos contas, adorei :p

    ResponderEliminar
  23. As crianças são assim verdadeiras e espontâneas... nada melhor que isso. Fossem muitos adultos assim como as crianças :)
    Sou fã da tua Zufinha!!!!

    ResponderEliminar
  24. A Zunfinha tem toda a razão, muito esperta.

    ResponderEliminar
  25. Os vossos comentários à minha Zunfinha, enchem-me o coração. :)

    S*,

    Castigo não merece mas ralhete sim e teve! ;)

    Confuskus,

    Risos... e tu és um espertalhão! Sabes, eu gosto de ouvir a minha mãe relatar as minhas tontarias e eu mesma reflectir nelas (as que me lembro). E, sabe-me pela vida. Assim como revejo-me muito na minha Zunfinha, com o pequeno apontamento: eu era mais levada da breca. (Risos)

    Benedita,

    E quem não gosta? ;)

    Nokas,

    Sabe e bem! Aí é que mora o perigo. (Risos)

    aprenderaorganizar,

    Nem imaginas o esforço que fiz para não me rir à frente dela. ;)

    Palavra,

    É dos genes. ;)

    Maria,

    Shui! Ela não pode ler! ;)

    NI,

    Acredita que ficou. Oh Céus! (Risos)

    Sofia,

    Demais até... ;)

    Sutra,

    Tu e as tuas ideias do arco-da-velha. (Risos)

    apenas umas palavras,

    Humm.... depende do cenário. :D

    estrela,

    Risos... ora nem mais!

    Sónica,

    Uma cena e tanto, acredita! ;)

    marcela,

    Risos... visto por ai, ninguém podia ralhar com ela, de facto! ;)

    Mamã,

    Uma tontinha! ;)

    Tanita,

    De nada! De facto foi uma cena que seria imperdoável não relatar para aqui. ;)

    conchita,

    Risos... tu nem imaginas onde irias te meter. ;)

    Enfant,

    Medo! (Risos)

    mfc,

    Sim, perante os argumentos dela... :D

    Teresa,

    Não sentiu nada. Também, com aquele tufo enorme, impossível. E não, não estava a fazer festinhas mas sim a dar palmadas no cabelo. Atenção, não na cabeça em si. Mediante o volume que era, é possível não ter sentido. De facto era enorme. ;)

    Desejo,

    Poupas? Não me faças rir. Antes fosse. Ele era todo o cabelo em volume! Uma coisa fora de série. :S

    abspinola,

    Obrigada. :$

    Pretty,

    E reguila! ;)

    Bella,

    Que ela não se atrapalha, há isso não. Obrigada! ;)

    Beu,

    E que ideia. ;)

    Paula,

    Depois de lido, só mesmo visto! ;)

    Paula,

    Obrigada! ;)

    Vera,

    Até demais... ;)

    Kiss

    ResponderEliminar
  26. Era de desarmar qualquer um ...lol....Uma ternura

    ResponderEliminar
  27. Jiggty,

    Ui... ;)

    Porque um dia me perdi...,

    Foi o que me aconteceu! Só a Zunfinha. :)

    ResponderEliminar
  28. então, para grandes males, grandes remédios! LOOL

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...