quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Pessoas que enfim...


Sou muito senhora do meu nariz. Tenho as minhas convicções bem definidas e enraizadas. Sou bastante perfeccionista comigo e com quem me rodeia. Depois, (in)felizmente, sou uma pessoa bastante transparente. Tudo em mim sai fluido para o bem e para o mal. Tão depressa sai um sorriso rasgado, como uma expressão de danada. É consoante as minhas emoções. Assim como o que me é transmitido por terceiros. Matemático, portanto. Em suma, sou uma pessoa da qual os outros sabem logo com o que podem contar. Deixem-me estar no meu cantinho, que eu não chateio ninguém. Não afronto com a minha sinceridade. É só deixarem-me estar. Porém, para mal dos meus pecados, não é bem assim que a música toca (queria eu, queria). No entanto, quando noto que a bedelhice é só para os meus lados, bom, (tento), dar de barato. Nos entretantos, ainda me rio das figuras das pessoas, que pensam que tudo sabem, mas no fundo não sabem é nada! Porque da minha vida, sei eu! E, só sabem efectivamente o que eu quero que saibam! O que acham que sabem do disse-que-me-disse, é isso mesmo, disse-que-me-disse. Contudo, as pessoas estão tão cegas com o que acham que sabem ou descobriram, que o cérebro dá um nó de tal ordem somente pela excitação existente. Pobres almas...
Agora, quando toca à minha Zunfinha, o assunto muda e muito de figura. Tudo tende a ter proporções gigantescas em mim. Em sequência, os danos colaterais são catastróficos por vezes. Porque não admito que interfiram na minha relação/educação com a minha filha. Pois sei perfeitamente a educação que quero lhe dar. Os valores que lhe quero passar. O que A ou B possa pensar do que eu faço, digo e afins, isso passa-me completamente ao lado. Porque sou eu que sou a mãe, e sei exactamente o caminho que quero caminhar com a minha filha. Sei exactamente todos os patamares que quero subir com ela. Mas mesmo assim, as pessoas não entendem ou não querem entender (mesmo estando cansadas de saber o que penso), que cada macaco tem que ficar no seu galho. Estonteante é quando agem pelas minhas costas, com valores completamente opostos aos meus, e querendo desvalorizar o que eu ando estes anos todos a construir. Só posso concluir com atitudes destas, que de facto, querem-me ver como nunca me viram (vá, já tiveram um cheirinho. Mas não foi o suficiente, está visto.), do avesso. É que depois, se esquecem que eu sou de extremos. Aqui, não há meio termo.

Entretanto, o problema dessas pessoas, é que como não dou aso para que elas possam expressar, quiçá dar largas à imaginação para fazer o que quer que seja, pronto. Só mesmo pelas costas é que lá conseguem extravasar. Mas depois esquecem-se, que a minha filha ainda diz-me tudo o que faz-fazem-diz-dizem-vai-e-tudo-e-tudo-com-terceiros. Pois.
Entretanto, inevitavelmente depois, já estou como diz a outra, "minha rica filha!"

25 comentários:

  1. ahaha Amei o que escreveste e revejo me assim, tb, graças a deus! ;)

    Maria

    ResponderEliminar
  2. Quando se trata dos nossos filhos, uma mãe vira bicho mesmo:)
    Bjokas

    ResponderEliminar
  3. És mãe leoa... é assim que deve ser. :)

    O meu problema também é ser demasiado transparente.

    ResponderEliminar
  4. Quando é comigo eu até consigo ser tolerantes mas se tocar ao meu filho, ui saiam da frente. Sou como tu. E ninguém mas ninguem mesmo que se meta na educação que quero dar-lhe.

    ResponderEliminar
  5. Sendo assim não fales com o novo cardeal português, ele julga saber mais sobre a educação das crianças do que os próprios pais. Quanto ao ser dono do meu nariz, neste momento é mais o lenço...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  6. Acho que podia ter sido eu a escrever isto tudo, sem tirar uma virgulazinha....e não sei o contexto é o mesmo mas passei por isso demasiadas vezes até chegar ao ponto de não retorno, enfim, é como tu dizes, cada macaco no seu galho, o problema é que há macacos que se respeitam mutuamente e outros macacos que tentam sempre ir mais além, até que um dia descobrem que estáo perto de uma bomba prestes a rebentar-lhes na cara...e como eu te entendo, acredita! Ah Mãe Leoa, é só fogo nessa personalidade, é assim mesmo e quem não gosta, olha, é o chamado "temos pena"!
    Beijcoas nossas ;)

    ResponderEliminar
  7. Essência ficou brava. Com toda razão, dar palpite na criação dos filhos é o cúmulo do desrespeito. Cada mãe cria seu filho conforme seus parâmetros e não de acordo com o dos outros.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. "Nos entretantos, ainda me rio das figuras das pessoas, que pensam que tudo sabem, mas no fundo não sabem é nada! Porque da minha vida, sei eu! E, só sabem efectivamente o que eu quero que saibam! O que acham que sabem do disse-que-me-disse, é isso mesmo, disse-que-me-disse. Contudo, as pessoas estão tão cegas com o que acham que sabem ou descobriram, que o cérebro dá um nó de tal ordem somente pela excitação existente. Pobres almas..."

    Tirou as palavras da minha boca (ou seria dos meus dedos?), pois o que não faltam são especulações a respeito de minha vida, até mesmo no mundo virtual e tal como tu, me rio.
    Entretanto, ao ler o que escreve sobre a sua Zunfinha, lembrou-me do último texto de ontem. Realmente és bem diferente daquela mãe que me confidenciaram na quarta feira cinza que descrevo em meu post.
    Pessoas a palpitar existirão aos montes, sempre. O nosso autocontrole, silêncio e indiferença são as melhores armas para cortar-lhes as asas e deixem que falem por aí.
    Como dizia o poeta: O que dizem de mim não me diz respeito.

    ResponderEliminar
  9. Cá eu também sou transparente...não sei se é bom, se é mau!
    No que diz respeito à educação da tua filha, só tu é que sabes como gerir a coisa e realmente como dizes: cada macaco no seu galho!

    ResponderEliminar
  10. Adorei este post.Muito transparente!É muito chato quando terceiros querem dar "bitaites",qdo até não são para ali chamados...que neura....tem a mania que sabem tudo!

    ResponderEliminar
  11. Uma mãe deve zelar pelos seus filhos, para o bem e para o mal.
    (essas coisas mostra, mais uma vez o que já aqui disse) que há muita invej/ciúme por aí.

    :)

    ResponderEliminar
  12. Ui que eu sei bem o que isso é...Vivo uma situação idêntica bem de perto e realmente fico indignada com o falar nas costas, com o criticar nas costas a maneira como se cria uma criança...Há realmente muitas pessoas que não se sabem meter no seu lugar...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  13. Palmas, Palmas!
    É cagar para os outros e prego a fundo. Se tiveres que dar meia dúzia de berros, olha... dá.

    ResponderEliminar
  14. Tem calma, o melhor é ignorar mesmo. Olha que o stress provoca rugas, lol!!(é para te animar).
    Beijos e continuação de uma boa semana:)

    ResponderEliminar
  15. Pessoas dessas, ESSENCIALMENTE, não prestam!!...

    ... Pessoalmente, gosto de as ignorar!! :)

    ResponderEliminar
  16. A transparência tem coisas boas e más, resta equilibrar a equação! Quanto à educação dos filhos, salvo algumas excepções creio que cada progenitor sabe dar a sua parte sem serem necessários mãos extras!

    ResponderEliminar
  17. É assim mesmo :D
    Só tu é que sabes e nada mais importa !

    ResponderEliminar
  18. Muito bem, mulher determinada :)
    Sem papas na lingua, gostei :)

    ResponderEliminar
  19. Estou "à espera" da continuação do texto (lol) - conto, que já vai longe e muito interessante!

    :)

    ResponderEliminar
  20. Ai Ai Ai!!! Que é essa coisa do mãe leoa!! Mas será que só porque ela não liga muito à bola... NÃO PODE SER MÃE ÁGUIA???
    Se fosse para darem educação... Mas no caso da tua "fedelhita" ela até está Bem Educadinha! Ela até tem limites impostos... e não se estica... (muito)!!! Felizmente a Zunfinha tem educação!!! Porque se fosse "mal-educada" tinhas razão na mesma...que a filha é tua... mas não tinhas o meu "fraco" apoio!!!

    ResponderEliminar
  21. Fazes bem em ser uma verdadeira Mãe-Leoa. Ela foi concebida em ti e apenas tu possuis o direito de a mapear para os caminhos sinuosos que esta vida apresenta.

    ResponderEliminar
  22. Utilizar as crianças como "arama de arremesso" para se atingir os fim desejados é de todo incompreensível... todos saem prejudicados! :)

    beijo
    Sutra

    ResponderEliminar
  23. e quando dizem "eu sou mãe há mais tempo que tu...tive mais filhos que tu...tenho mais experiência que tu..."!oh God!
    quando o meu S. nasceu toda a gnete dava palpites e eu agradecia (e mandava os palpites à fava), agora se não concordar com o que me é dito e contrariam o que eu faço em frente ao meu filho viro fog!

    bj

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...