quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Se gostássemos todos do azul, minha nossa!


Há tempos estive com um amigo que não via há imenso tempo. Soube que se juntou com a namorada e que estão a morar em Lisboa. Segundo ele, não se vê a morar noutro sítio senão ali, onde está. Escusado será escrever que está apaixonadíssimo por aquele lugar. Contudo, obviamente que pensei para o meu decote - são opções, assim como gostos - sem acrescentar nas afinidades e tantos afins que possamos imaginar... porém, acredito piamente que eu, não iria identificar-me a morar ali. Por mais que goste de Lisboa, e gosto. Por mais perna que goste de dar por aquelas ruelas, e dou. Por mais magnífica noite nocturna que nos possa proporcionar, e usufruo de tal. Por mais cantos e recantos que só Lisboa tem, mesmo assim, não me via. E escrevo com voto na matéria. Não por ter morado, mas por já ter trabalhado. E, concluo hoje e conclui na altura que é de loucos! Muita aglomeração de pessoas. Muita agitação, portanto. Muita barulheira de carros e buzinadelas. Os cheiros, os cheiros minha gente de escape e mais não-sei-o-quê, oh Céus! Em suma, uma azáfama pegada. Definitivamente, não é para mim. Sou mais de ser a Cinderela por determinado tempo, e depois, voltar a ser a Gata Borralheira.

17 comentários:

  1. Já eu sou mesmo muito citadina e lisboeta ferrenha. Por mais que, de vez em quando, sinta falta de sossego, eu gosto mesmo é de morar perto de tudo, no meio da "confusão" da cidade, poder sair de casa e ter tudo ali à mão. Sabe-me bem dar uma escapadinha de fim-de-semana, ou ir de férias para qualquer lado diferente, mas depois sabe-me ainda melhor voltar à minha Lisboa. Já para não falar, claro, na tal noite que eu adoro:)

    ResponderEliminar
  2. Sabes, vivi em Lisboa até aos 15 anos e adorava viver lá....com essa azáfama toda. Hoje, não me revejo a viver ali, por mais que continue a gostar de lá ir, de passear, observar, admirar e ainda, de me recordar, não era uma escolha automática. Gostei dessa tua alusão à Cinderela...ainda no outro dia escrevi sobre isso noutro contexto lá no blog!
    Beijocas nossas :)

    ResponderEliminar
  3. Em Lisboa não sei, mas no Porto não me importava de morar. Se bem que por outro lado a minha pequena cidade à beira mar plantada seja muuuuito importante para mim. :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. eu também não me imagino a morar em Lisboa, demasiado caótico :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Eu tambem não gosto sou sincera... E nao morei lá que sou do norte!
    Mas acho que sair daqui pra ir pra Lisboa, nem pensar !!

    ResponderEliminar
  6. olá. Lisboa não conheço toda a cidade. andar de carro em Lisboa não ajuda nada. para conhecer há que andar a pé e com alguém que conheça bem a cidade. Pelo que conheço de Lisboa e arredores, se tivesse de viver por aí, escolheria a torre da marinha ( seixal ) ou Paço de Arcos, porque já lá estive uns dias, quando era mais jovem e até gostei. beijos

    ResponderEliminar
  7. Sou Lisboeta e adoro a minha cidade mas nao me vejo a viver lá, pela confusão instalada, nos ultimos anos tenho reparado que sou mais menina de campo do que cidade.

    Bjstos

    ResponderEliminar
  8. Eu gosto muito de passear por Lisboa mas não me via a morar lá. Gosto das redondezas onde moro, estou a 10min de tudo e não trocava a minha calma de onde vivo por Lisboa!

    ResponderEliminar
  9. Já morei mesmo no centro de Lisboa e sabes o que gostava mais?! das noites e dos fins de semana, porque nessas altura a cidade ficava muito mais calma e ao fim de semana quase deserta e dava para aproveitar e precorrer as ruas e conhecer recantos e jardins de forma tranquila.
    Agora moro nos arredores, mas por vezes tenho saudades de passear pelas ruas de Lisboa.

    ResponderEliminar
  10. Pois eu não sou Lisboeta e em Lisboa moo por opção e não me vejo a morar em mais lugar algum. Não sinto o turbilhão que por aqui se fala. Sinto até sossego. Vou a pé para o trabalho, almoço em casa, vou a pé até à baixa, à Gulbenkian e até ao Colombo. Vivo bem no centro, perto de tudo o que me facilita a vida. Não sinto angústias de viver aqui. Mas é como dizes: não podemos gostar todos do azul, senão o que seriam das outras cores..e eu gosto de azul.

    Isabel

    tretasnofeminino.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Eu sou como tu, já trabalhei em Lisboa mas não sei se viveria lá, mas não coloco a hipotese de lado...
    Quanto ao barulho, confusão e tudo o mais é bem verdade que uma pessoa habitua-se ao deserto e depois não quer outra coisa!!!
    sossego, silêncio!
    bjs

    ResponderEliminar
  12. Eu tenho essa discussão com o meu marido porque ele também é da opinião que não seria capaz de viver em Lx. Os cheiros, o barulho, a confusão também o incomodam mas ele não percebe que há Lx e Lx. Há partes mais agitadas e outras muito mais calmas.
    Eu tenho muitas saudades dos tempos que passava em casa dos meus avós na Afonso III, de apanhar um autocarro e ir para qualquer lado da cidade, de a pé ter tudo à mão, do espírito de bairro que ainda existia numa cidade tão grande. Tenho saudades e mudava-me já hoje se encontra-se uma casa decente a preços não ridiculos.

    ResponderEliminar
  13. Já trabalhei em Lisboa, mas não vivi lá.
    Vivi na zona do Barreiro, mas não me vejo a viver em Lisboa. É muita confusão, muito stress, muita pressa e correria, que parece que se pega.

    ResponderEliminar
  14. Eu nasci e cresci em Lisboa,mas à um par de anos,vim viver para a periferia.Para o Campo com vacas,ovelhas e cabras....era um silêncio que na primeira noite ninguém dormiu em casa,acreditas?

    ResponderEliminar
  15. O importante acima de tudo é estarmos bem. ;)

    ResponderEliminar
  16. Revejo-me nas tuas palavras. Adoro Lisboa, cidade onde nasci, mas daí a lá viver... Acho que também me sinto mais como uma Gata Borralheira :) Cinderela, apenas por tempo limitado :)...

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...