segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Publicidade vertiginosa


Andam sempre em campanhas de consciencialização sobre o uso do telemóvel, sobre o consumo de bebidas alcoólicas, entre outras que tais. Isto para que se evitem mais acidentes nas estradas. Tudo muito certo. Até porque se as pessoas não põe os seus neurónios a funcionar e pensem no que os tais actos podem causar, e em alguns casos até podem ter danos irreversíveis, ora que é de louvar. Nomeadamente os Órgãos de Comunicação social, as Forças de Segurança pois são incansáveis na prevenção. Contudo, transcende-me, mas transcende-me de uma maneira quando vou nas auto-estradas e dou de caras com grandes outdoors. Isto sejam de mulheres semi-nuas, ou homens nos mesmos preparos, ou então somente aqueles anúncios de carros e outras merdices que os valha, é mais do mesmo.
Bom, se for de gajas semi-nuas, os machos, inevitavelmente olham para apreciar o panorama. Se for um anúncio de um carro XPTO, olham também. Carros e mulheres, andam sempre de mãos dadas na mente de um macho. Digo, de um macho que se preze. É assim.
Já as mulheres, bem, se for as ditas mulheres semi-nuas, elas olham também. Sim, olham para ver o que elas têm que elas próprias não têm. Típica curiosidade feminina, e não só... quanto a outros anúncios, depende dos gostos de cada uma, para que a sua atenção seja captada para aquele determinado anúncio, ou não. No entanto, e o grave da situação, é que os condutores são aliciados a olhar para os tais outdoors que põe nas estradas, em plena condução. Grave. Gravíssimo!
Agora questiono: onde fica a prevenção que é feita? Porventura, quando se olha para os tais outdoors, não estamos também a perder o foco na estrada? Não se pode provocar um acidente por causa dos segundos que estamos a olhar para fora da estrada? Ora que estranhamente questiono que nunca (pelo menos nunca ouvi), notei a prevenção da saída dos ditos outdoors das estradas. Dizerem por A mais B o quão prejudicial é a continuação deles. E mais! O mais sensato seria, na minha óptica claro, a retirada dos mesmos. É porque francamente! Denoto uma extrema incoerência na cidadania sobre esta questão. E, é flagrante tal insensatez. 

16 comentários:

  1. Por isso é que os outdoors saõ enormes, para se verem ao longe...mas mesmo assim, acho que são dispensáveis, agora se se poderia associá-los na mesma categoria dos telemóveis e bebidas, disso já tenho as minhas dúvidas. Repara, essa publicidade quase não tem nada escrito, só a imagem "fala" com o consumidor. Além disso é gigante como referi ali em cima, logo dá para avistar ao longe e não necessitamos de semi-cerrar o olho para ver bem. Quanto aos conteúdos, ah pronto, ai dou-te razão, aposto que ningúem reparou no gato, num anúncio em outdoors que existiu por ai nas ruas, sobre comida de gato, onde estava uma bela modelo em lingerie ao lado do.....gato e ninguém o via! A sério!
    Beijocas nossas ;)

    ResponderEliminar
  2. concordo ctg, mas publicidade é publicidade, e disso ng reclama...

    ResponderEliminar
  3. Confesso... os outdoors dos carros não me desviam os olhares... já das mulheres em lingerie, reparo... mas apenas na lengerie... para oferecer uma igual, à tal! :P (foi o mais politicamente correcto que consegui escrever... looool)

    Concordo em retirar todas as publicidades, inclusive as dos partidos políticos, que sujam vergonhosamente tudo o que é cidade, estrada, e afins. Alguns outdoors de campanhas políticas, chegam a cair de podres!! Uma vergonha...

    beijo
    Sutra
    P.S.: A primeira imagem é muito violenta para quem está a tentar concentrar-se em escrever um comentário!! Até pode provocar aqui um acidente.... :D

    ResponderEliminar
  4. Humm, não conduzo mas acho que tens razão, pois vejo o meu condutor "marido" a olhar muitas vezes para esses anuncios de que falas, olha mais ele do que eu que nem vou a conduzir.

    bjs

    ResponderEliminar
  5. O meu namorado também já disse a mesma coisa, realmente querem que uma pessoa conduza com atenção e depois põem imagens semi-nuas. Claro que isso distrai e parece-me que bem mais do que falar ao telemóvel. :P

    ResponderEliminar
  6. Concordo, e ainda acrescento os outdoors televisivos.
    Na Amadora e em Lisboa existem uns quantos que mesmo que não se queira acaba sempre por chamar à atenção.

    Dinheiro fala mais alto.

    ResponderEliminar
  7. Alguns são quase um atentado. ahahah

    ResponderEliminar
  8. Eu até respondia ao teu post,mas não consigo parar de pensar nos abdominais do "pikeno" e como adoraria ter um traseiro igual ao da outra lá de cima....;)

    ResponderEliminar
  9. Ponto 1:entrei aqui e estou a ouvir um cão a arfar,tens um cão aqui à solta....
    Ponto 2:grande questão essa que pões.

    ResponderEliminar
  10. Obviamente que ainda ninguém pensou nisso, contudo, parece-me que mesmo sem outdoors desses, sem alcóol ou telemóvel os acidentes acontecem, mais por culpa de egos que se elevam a níveis estratosféricos na estrada do que propriamente por qualquer outra distração! Talvez o ideal fosse obrigar a uma avaliação psicologica antes de tirar a carta porque há muita gente normal que fica louca a conduzir!

    ResponderEliminar
  11. Já pensei nisso e penso que inicialmente houve esse conceito das estradas não poderem ter publicidade, factor distracção, mas depois o € faz verdadeiros milagres pela capacidade de concentração dos automobilistas. Contudo não tomo atenção porque eu, enquanto condutora, tenho mesmo de me concentrar na estrada. Além disso tenho outro odiozinho porque acho que tanto outdoor se torna verdadeira poluição visual e eu sou uma moça para quem o sentido estético ainda conta muito (gosto de ver as coisas arranjadinhas... é a vida).

    ResponderEliminar
  12. Acho que ainda ninguém viu a coisa por esse prisma...eu se for a conduzir, não presto muita atenção. O que vale é que na terrinha não grandes :D


    E oh Sra Dona Essencia, não me deu os parabéns :)

    ResponderEliminar
  13. O problema é quando poem os outdoors a tapar sinais de transitos e ninguem faz nada... mas sim concordo que certos outdoors sao causadores de acidentes assim como o telemovel :)

    ResponderEliminar
  14. Karochinha,

    Entendo a tua perspectiva, mas mesmo assim, o factor distracção, mesmo que seja por meros segundos se dá, e como se costuma dizer e prevenir, na estrada todos os segundos são cruciais! ;)

    Miúda,

    Pois, não convém aos graúdos. :S

    desejo,

    ;)

    Sutra,

    Não é a minha intenção, de todo, provocar ataques cardíacos e outras coisas que tais. Até porque por estas bandas não tenho seguro de vida. Somente livro de reclamações. ;)

    Maria,

    Risos... imagino, imagino. ;)

    Pedaços,

    :)

    O blog da S.,

    Pois. Porém ambas são perigosas, sem dúvida! ;)

    Leitor,

    Bem acrescentado! ;) O que se torna mais flagrante tal insensatez, de facto. :S

    S*,

    Em todos os sentidos! ;)

    Mamã,

    Vou confidenciar-te uma coisa: o meu rabiosque é do género da menina da foto. ;)
    Mas sabes que sempre podes resolver o teu "problema". Há implantes que se põe nessa zona para arrebitar e arredondar. Aconselha-te. ;)

    Inês,

    :S Cão? Ladrar?! Estás bem Inês?!

    Enfant,

    Concordo! Era ver as estradas vazias, vazias como só elas. ;)

    Vee,

    Tu fazes bem, mas há quem se distraia com este e outro tipo de publicidade. E penso que aqui, não devíamos pagar para ver. Ou seja, haviam de ser totalmente retirados das estradas, sim. ;)

    Palavra,

    Grandes ou não, existem! E isso é o que basta.

    Oh! Mil perdões!! Mas penso que me consegui redimir. ;)

    OutraMaria,

    Outra questão importante também. ;)
    Obrigada por completarem o meu raciocínio. :D

    Kiss, kiss

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...