quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Despedida por postar no blog!



Nos tempos de hoje já não sabemos como havemos de agir, definitivamente!

Imagina estares no teu local de trabalho onde se passa alguma peripécia ou uma situação surreal que sintas necessidade de partilhar. Sempre podes fazer de várias maneiras.Ou verbalmente ou textualmente através do blog (caso tenhas). Imagina também descreveres a situação na tua página e às tantas, és despedido por isso. Atitude essa que passa por relatares por palavras tuas a tua interpretação dos factos que presenciaste. Como te sentes? Como reages? O que pensas desta situação surreal que se prende com o facto de te sentires castrada pela falta de liberdade de expressão! Sentires que as tuas colegas se aproveitam dos teus hábitos (escrita bloguística) para tirarem partido da situação mostrando o post ao patrão que nem te dá hipótese de poderes fundamentar a tua postura perante a situação e despede-te sem mais nem porquê. É revoltante! E mais revoltante se torna quando o patrão te procura meses mais tarde a pedir-te para voltares!! Agora pergunto! Onde está a convicção inicial que provocou o despedimento?! Tantas certezas na decisão que foi tomada e depois volta com a palavra atrás com o rabinho entre as pernas, a engolir o orgulho?Só posso concluir que não tem convicções nem personalidade e anda ao sabor do vento a brincar com a vida das pessoas alterando-a em todos os sentidos mais precisamente no brio profissional que fica afectado, não por incompetência do empregado mas por falta de carácter do patrão! É dose!

Confesso que esta história deixou-me perplexa! Eu que prezo a liberdade de expressão! A única que nos vai valendo para libertar o nosso estado de espírito. Por tudo isto peço que cada um de vós, ao ler este post, pense: e se fosse comigo, o que faria? Como me sentiria?
Deixem textualizado e fundamentada a vossa opinião para a nossa Liliane, do blog Rituais do Corpo. A Essência agradece! ;)

(O link vai direitinho ter ao post que a autora postou na altura. Tirem as vossas próprias conclusões!)

30 comentários:

  1. A não ser que ela tenha falado no nome da empresa ou das pessoas, caso em que se torna difamação, isso não é fundamento para o despedimento. Ela deverá falar com um advogado - na ordem pode-lhe ser indicado um oficioso no caso de ela não ter meios. E não se preocupem, para estas situações a Ordem escolhe advogados mais velhos e experientes na área. Bjs e Boa Sorte à Liliane

    ResponderEliminar
  2. Se fosse comigo eu passava-me do juízo!!!Um blog é uma coisa pessoal caramba!!!

    ResponderEliminar
  3. Fiquei burro da minha vida! Então mas a menina foi mesmo despedida?

    Caramba

    ResponderEliminar
  4. estou de boca aberta... sinceramente não sei que dizer:S

    ResponderEliminar
  5. Também eu prezo imenso a liberdade de expressão, consequentemente acho esta situação deveras injusta e insólita. Sem palavras:(

    ResponderEliminar
  6. Nem consigo acreditar, isto e a discriminaçao actual, nesta era do desenvolvimento das tecnologias, acho que foi uma atitude puramente invejosa a das colegas e uma atitude puramente anti-profissional a do patrao!

    ResponderEliminar
  7. A liberdade de expressão ainda é uma coisa muito mal definida!

    ResponderEliminar
  8. Além da situação caricata de ter sido despedida, foi o facto de na conversa ela ser uma das intervenientes, isso sim é lastimável, porque estaria a falar dela e de mais ninguém!
    Mas enfim!

    Comigo o dito patrão não iria gostar de ouvir o que eu lhe dissesse. Por outro lado o Sr reconheceu o lado profissional da Liliane, mas também deve ser muito burro, porque demorou algum tempo a concluir que tinha feito porcaria ao despedi-la!

    beijos para as duas meninas

    ResponderEliminar
  9. Lili, não tens mesmo sorte! Mulheres invejosas a querer tramar quem está a ameaçar o seu brilho é lixado. Patrão banana é mesmo má sorte. Do que li aqui fiquei indignada. Do que conheço de ti, não merecias. És uma boa profissional. Pensa que ele ficou a perder mais que tu. Só espero que estejas bem. Muita força. Bjs.

    Só não percebi uma coisa. Tu tens blog! Porquê que a Essência postou aqui uma história tua?

    ResponderEliminar
  10. Há pessoas capazes de tudo para verem os outros mal.
    Se me acontecesse algo parecido, não sei o que seria de mim.
    Sentir-me-ia magoada com tudo e todos.
    Nunca mais confiaria em alguém.


    desejo

    ResponderEliminar
  11. Ela que vá fazer queixa ao tribunal de trabalho. Não se pode despedir assim sem mais nem menos. Estamos bem entregues, chiça. Não deixes ficar por isso mesmo. Porque assim ele irá pensar que pode sempre agir assim. Quem tem azar se calhar com patrões desses sem nada saber de leis está mal governada. Boa sorte Liliane.

    Já estou como a A Rapariga, confusa pelo post ser aqui. Enfim.

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Obrigada a todos pelos os comentários...

    Sempre achei injusta a situação e sem qualquer fundamento, mas a verdade é que mesmo hoje, e passado este tempo todo, apesar de terem reconhecido que foi um erro o meu despedimento continua no ar um "mas"... Ou seja ainda hoje o Sr. continua achar que não deveria ter escrito e se não o tivesse feito não tinha sido despedida...
    Fui acusada de difamação e ameaçada com um processo caso voltasse a escrever alguma coisa.
    Agora pergunto-me:
    O que mudou de lá para cá?
    E será que alguém consegue saber qual foi o local onde tudo se passou?
    E quem foi a profissional que fez tal comentário?
    Acho que o grave não foi o que escrevi e sim o realmente foi dito pela tal "profissional"... Penso eu!!

    Agradeço à Essência por partilhar esta minha história pois desta forma consigo ter várias opiniões completamente imparciais relativamente ao caso.


    Baldocas,
    É realmente lastimável... Mas no caso só dá para saber que é uma história na primeira pessoa e que sou realmente uma das intervenientes da história porque falamos sobre isso porque senão, penso que ninguém consegue saber.
    :)

    Mag,
    Poderia realmente ir pela via judicial...mas não quero saber disso para nada... Não vou perder o meu tempo com este tipo de "gentinha"
    Mas obrigada pela dica. :)

    Beijinhos a todos(as)

    ResponderEliminar
  13. Rapariga e Kika,

    A Essência apenas quis partilhar mais uma injustiça como tantas outras...
    Na altura não quis alimentar discussões, são pessoas com mentes "pequenas" e se fosse eu a contar a história seria sempre de uma forma muito parcial que poderia influenciar as pessoas.
    Neste caso, quase ninguém me conhece, nem o meu blogue o que facilita um "julgamento" imparcial.
    Também já tinha sido falado aqui na altura.

    Beijinhos.

    Obrigada a todos pelos depoimentos... Realmente faz-me acreditar que não sou maluca!

    ResponderEliminar
  14. Epa tou burra pa minha vida! É surreal, parece mesmo uma cena saida de um filme! Tou parva :S

    ResponderEliminar
  15. Se a Essencia o fez é porque realmente
    tem um grande carisma pela menina Liliane.

    Acho uma grande injustiça o que fizeram, mas é
    o país que temos e é com a mentalidade de pessoas assim que vamos longe...

    É a crise...

    ResponderEliminar
  16. é que não faz sentido nenhum... mesmo!!!

    Beijooo***

    ResponderEliminar
  17. Sinto muito por ti Liliane. Sinceramente acho que devias ter feito queixa. Quem cala consente. Eu vejo assim. O teu patrão também e até as tuas colegas. Se foste injustiçada devias procurar defender-te. Mas isso sou eu a dar uma humilde opinião. Espero que encontres algum emprego logo. Felicidades.
    E que tal teres uma pessoa como a Essência no teu ciírculo? Conta-me.

    Essência, não esperava outra atitude diante do que li.

    Beijos e abraços

    ResponderEliminar
  18. Na minha modesta opinião, o que se passou não pode ser considerado uma causa justa para o despedimento. Não há qualquer tipo de prejuízo para a empresa, não há difamação, não há calúnia, não há qualquer referência a nomes. Se já não se pode partilhar uma conversa com alguém nestes moldes, então estamos muito mal! Acho que a Liliane deveria ter ido ao Tribunal de Trabalho expor a situação porque está em causa a legitimidade do motivo do despedimento. Sem justa causa há lugar a compensação financeira. O que me parece aqui é que o patrão emprenhou pelos ouvidos e quando assim é fazem-se coisas descabidas, como é o caso. Bjs, Lili.

    ResponderEliminar
  19. Liliane, deverias ter feito queixa. Compactuaste com a situação ao ficares calada. Esse pensamento "não quero chatear" é o que lhes vale para continuarem com estas impunidades. A tua reacção de indignação como parecer ser pelo post da Essência e até pelo teu não coincide com a tua atitude depois. Com a passividade perante a situação. Desculpa a minha frontalidade mas não consigo perceber. Boa sorte.

    ResponderEliminar
  20. Nem consigo imaginar o que faria, pela atitude da entidade patronal e pela atitude das colegas. É muito mau mesmo.

    ResponderEliminar
  21. PauloMitchell,

    Poderia ser o caso sim de sigilo profissional mas não é porque eu era cliente e não profissional e não revelei informação de nenhuma cliente.

    Geninho e Pipoca (e todos os que acham que eu deveria ter ido ao tribunal),

    Não o fiz porque apesar de o motivo do despedimento ter sido esse que foi mencionado o que ficou escrito no papel do despedimento não foi esse... :s O que fizeram foi aproveitar o final do período experimental (no caso eram 90 dias por ser um contracto efectivo). E neste caso não tinha por onde "pegar".
    A única coisa que me "vingou" foi realmente o facto de passado 1 ano do despedimento ser contactada para voltar...
    Hilariante, no mínimo!

    Mas apesar das ameaças nunca retirei uma letra do post que fiz e nunca deixei de escrever no blogue fosse o que fosse e apesar de a maioria das pessoas daqui da terra me darem razão, nunca se manifestaram muito publicamente porque infelizmente têm medo.

    ResponderEliminar
  22. Liliane... Infelizmente é mesmo assim... quem pode... põem e dispõe!!!
    Se não tivesses no período experimental, e tivesses ido para tribunal, tendo em conta a nossa justiça... estarias bem pior!!! Com idas a tribunal, sessões adiadas, um ambiente de "tortura psicológica" no local de trabalho!!!

    Essência,
    No geral e fugindo deste caso em concreto, por vezes temos que ter cuidado com o que colocamos na net... pois estamos sempre sujeitos "a ser vistos"... e isso lembra-me dos conselhos mais recentes dados aos jovens à procura de emprego: Cuidado com as fotos do facebook, nenhum patrão vai contratar empregados com fotos em que é visível estarem bêbados ou pedrados!!!

    ResponderEliminar
  23. wonderful site you have got, congratulation for your good job. Could you exchange

    link with my site? it is new, do hope you do not mind to exchange link
    Here's mine
    http://khdoc.blogspot.com/

    http://khmergay.nibblebit.com/

    cheer,

    Khdoc news

    ResponderEliminar
  24. É com cada história que uma pessoa até fica parva!
    Já li casos de pessoas despedidas por contarem situações de trabalho no facebook... mas há casos e casos... aqui ninguém foi identificado, nem o local nem as pessoas... enfim! Mentes tacanhas no seu melhor!
    beijos

    ResponderEliminar
  25. Lili, já percebi. Aqui sempre há mais destaque e podes ter mais opiniões. Fizeste bem, se a Essência não se importou. Bjs

    Vasco, não perdes uma. Kakakaka

    ResponderEliminar
  26. A Rapariga, nunca perco uma oportunidade daquilo que pretendo. Nunca!

    Beijos e abraços

    ResponderEliminar
  27. )

    Acho que não... Porque foi ela que escreveu o post... Eu só vim aqui comentar...

    ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Agradeço a todos os que deixaram aqui a sua opinão à Liliane. Não esperava outra atitude da vossa parte. Um muito obrigada! :)

    Beijocas a todos vocês!

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...