sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Reflexo da educação

Ainda estou perplexa...

Uma criança num shopping na zona das refeições (a poucos metros de mim) a fazer uma birra descomunal entre berros, esperneios, baba, ranho e diabo à quatro parecia que ia ter uma convulsão de tão vermelho e histérico  que se encontrava...
O que me impressionou não foi o ataque de birra que a criança estava a ter, pois isso é puramente reflexo da educação que tem. E por norma as crianças só esticam a corda até onde os adultos deixam, ponto! Mas sim, os nomes feios que chamou à mãe entre soluços e berros estridentes que furavam um tímpano a quem estivesse por perto. E mais ainda a atitude da dita mãezinha que estava mais preocupada com as aparências e com isso olhava para todos os lados e mais alguns a ver se estavam a ser vistos e ouvidos (como se fosse impossível em pleno shopping ninguém se dar conta de tamanho espectáculo deprimente) e só esboçava um sorriso forçado e as únicas palavras que se ouvia sair daquela boca era: "Maria, vá o menino não se comporte assim! Não está a ver que todos estão a olhar para si!"
O miúdo por sua vez ripostava com mais berros e palavrões...
Só pensei que não estava a ouvir aquela senhora como não a estava a ver a ter aquela atitude. Pois estava mais preocupada com o que os outros iriam pensar do que com o comportamento do filho! Bolas, de facto nós somos o reflexo da educação que nos dão, sem sombra de dúvidas!
Só sei que fiz a minha refeição (uns bons 10/15 minutos) fui-me embora e lá ficaram eles naquela palhaçada deprimente...

24 comentários:

  1. O mais giro é que essas senhoras bem são as que mais descuidam a educação dos meninos.

    Mas nos dias de hoje uma palmada de educação é considerada violência infantil. E há idades em que os meninos não vão lá com palavrinhas bem!

    ResponderEliminar
  2. Deprimente é mesmo o termo minha querida, eu também já vi algumas crianças assim e acho sempre que a culpa é dos pais.

    Estou mesmo a imaginar esse miudo quando crescer.

    ResponderEliminar
  3. isto da educação é uma coisa complicada!
    O filho do meu namorado só está connosco de 15 de 15 dias e no incio também se fartava de gritar e espernear nos supermercados porque estava habituado a ter tudo o que pedia!
    Agora nem pia, pergunta se pode ter, se a resposta for não ele aceita e nada de birras!

    ResponderEliminar
  4. Concordo contigo. É tudo reflexo os comportamentos das crianças. Só de ler este post irrito-me. Uma palmada na hora certa nunca matou ninguém, muito pelo contrário. Ai que nervos!.......

    Bjs

    ResponderEliminar
  5. A Pediatra dos meus filhos sempre me disse que uma palmada dada na altura certa nunca fez mal a ninguém!

    Mas vemos cada cena de crianças, que até ficamos com os cabelos em pé!
    Já passei por essa situação, mas só foi uma vez, nunca mais ela tentou!

    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Existe educação nos tempos de hoje ? as crianças de agora são uns príncipes, que tem que ser protegidos da vida! Agora qd um pai/mãe, bate no seu filho é mau pai ... e isto ? este mimo ? o mimo de um filho q n pode andar mais de 5min a pé para ir para a escola ? infantário ? há vida la fora, é dura ... a educação da vida faz sermos fortes! em relação a esses putos birrentos ? uma "lapada" bem dada, vai ao sitio.

    ResponderEliminar
  7. O problema é que existem cada vez mais este tipo de situações...e eu tb sou da opinião que uma palmada e um não bem forte, na hora certa, não faz mal nenhum.

    ResponderEliminar
  8. É por estas e por outras que ainda não sou pai.
    A história desse post quem merecia umas lambadas não era a criança, como disseste e bem eles só esticam a corta até onde os adultos deixam, mas sim a mãe. Tinha idade e responsabilidades já que é mãe para ter juizo. De lamentar.

    Beijos e abraços

    ResponderEliminar
  9. É triste...há pessoas que não foram talhadas para educar filhos. É preciso ser-se muito persistente e não ceder e há muitas pessoas que não conseguem fazer.
    *

    ResponderEliminar
  10. Provavelmente essa mãe bem só vive da aparência. Será que teve a mesma educação, ou passa tanta fome em casa e compra coisa só de marca para ficar bem vista? SE calhar é e se calhar é uma autentica arruaceira

    ResponderEliminar
  11. Ai se fosse comigo, essa criança era umas palmadas que logo lhe passava a birra e queria lá saber que estava num sitio público. O mal é esse. Hoje em dia as pessoas estão mais preocupadas com o que os outros pensam e dizem do que com os seus filhos e educar. E uma palmada na hora certa é EDUCAR! Quem nunca levou uma palmada? Não estão vivos? Ficaram traumatizados? Por isso mesmo, é que as crianças de hoje são o POSSO E MANDO! Como os pais é que têm que pedir autorização aos filhos. está tudo trocado. QUE GRANDE NOJO ESSE EPISÓDIO. ESSA MILHER DEVIA SER REPREENDIDA. Que nervos.

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. De facto as atitudes dele só reflectem a educação que os pais lhe deram. É uma tristeza, pois ela vai sofrer quando ele for mais crescido...
    Ai da criança que me fizesse isso! Seja filho ou não...

    ResponderEliminar
  13. Fiquei de boca aberta ao ler.

    ResponderEliminar
  14. Situação mais clássica que essa não existe mesmo...

    Parabéns pelo bom trabalho e continua a ganhar seguidores x)

    ResponderEliminar
  15. Realmente...olha, tanta fachada, tanta aparência e provavelmente em casa é o Deus te livre! Sim, porque a criança deve ter ouvido essas "palavras bonitas" algures...
    Beijinhos,Sofia

    ResponderEliminar
  16. Olá!

    A vontade que dá é dar uma palmada na criança e uma latada na mãe para ver se abre os olhos! :)
    Há gente mesmo estúpida! Depois queixem-se, quando estes forem adultos e baterem nos pais...

    Bjs,
    Kipo

    ResponderEliminar
  17. "O que se faz agora com as crianças é o que elas farão depois com a sociedade" - Karl Mannheim


    Os filhos hoje em dia mandam nos pais. Em todos os sentidos. É simplesmente triste.



    Miminho no meu blog. :)


    Beijo *

    ResponderEliminar
  18. MM,

    De facto essas pessoas vivem das aparência e em determinadas situações, como foi o caso, nota-se de uma forma gritante!

    Uma palmada na hora certa com a explicação devida é remédio santo!

    Vera,

    Essa criança é só o espelho do que vão ser os nossos adultos no futuro... :S

    Lia,

    Mostras com o teu comentário que vocês sabem dizer NÃO na hora certa! Obrigada por partilhares uma das tuas vivências aqui no Roupa Prática! ;)

    A rapariga,

    Vês com sabes!... :P

    Baldocas,

    Quem é que nunca passou por uma situação de birra, tendo crianças?
    Agora cabe ao adulto saber fazer a leitura da birra, porque elas existem com um porquê! Como também cabe ao adulto não deixar a criança esticar a tal corda... que é do razoável e aceitável entre adulto e criança. Porque efectivamente a criança só vai até onde nós deixamos!

    Hvp,

    Compreendo onde queres chegar, mas como em tudo temos sempre os dois lados. o bom e o mau!
    O bom a meu ver é que de facto temos mais informação disponível como também abrimos mais o horizonte para determinados temas que até à 20 anos atrás eram tabu e que hoje são fáceis de dismistificar e ainda bem. Tudo graças à liberdade de expressão que alcançamos.
    O lado mau, é que com a falta de tempo que os pais cada vez mais têm, tendem a colmatar a carência que as crianças ficam com bens materiais muitas vezes excessivos como também os mimos descompensados... isso sim, é a pior emenda que o soneto!

    SuperSónica,

    Ora nem mais!

    Vasco,

    A educação e o dinheiro andam de mão dadas na mente de quem ainda não foi pai ou mãe. É uma decisão que cada a cada um de nós como seres humanos e não por desculpas secundárias... :S

    Nuvem.de.algodão doce,

    De facto vemos com cada acto gritante de só pode ter sido um erro de percurso. (Serem pais) :S

    Kika,

    E quem fala assim não é gago!... LOOL

    Guida,

    Sem dúvida que depois os pais provam do seu próprio desleixo.

    Bs of life,

    Será que iria adiantar? Já que os nossos filhos são os nossos espelhos!

    Pipoca Crua,

    Acredito, mas fecha!

    António Ribeiro,

    Infelizmente quase que vira cliché!

    Obrigado e muito bem-vindo ao Roupa Prática! ;)

    Sofia,

    Bem visto! Se na rua é assim em casa então... imaginável... :S

    Bem-vinda ao Roupa Prática! ;)

    Kipo,

    De facto as agressões físicas às verbais, andam numa linha muito ténua... outro ponto bastante interessante também!

    Cátia,

    A mais pura verdade! É um contra-senso tremendo! :S

    Obrigada pelo miminho. Irei buscá-lo!

    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Infelizmente situações dessas repetem-se aos molhos! Faz parte do país e até do mundo em que vivemos...

    beijinhos***

    ResponderEliminar
  20. Cenas deprimentes de facto:( Infelizmente é o que mais se vê por aí nos nossos dias! Eu fico cheia de vontade de me meter nessas cenas... tenho de dar meia volta para não abrir a boca!
    beijo

    ResponderEliminar
  21. Só Avulso,

    Das mentalidades! :S

    Su,

    Como te compreendo... :S

    Beijos

    ResponderEliminar
  22. As atitudes dos miúdos são de facto o reflexo da educação que levam em casa,e de geração para geração as coisas vão infelizmente ficando mais degradantes especialmente quando falta o bom senso aos país.
    Quando era míuda e fazia algo que o meu pai não gostava bastava ele acentuar o tom do Inês,eu ficava logo em sentido!!

    ResponderEliminar
  23. Inês,

    E nunca te fez mal, presumo... como também hoje em dia deves amar os teus pais da mesma maneira. O problema hoje em dia na maioria dos pais é que pensam que têm que trocar os papéis para terem o amor dos filhos. :S

    Beijo

    ResponderEliminar

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo".♥ - Fernando Pessoa

A essência que queres partilhar comigo é?...